Em caso de crise, fuja do senso comum, por Jade Dalfior

Senso comum é algo que costuma ser quase demonizado por pessoas que querem se mostrar cultas. Mas como quase tudo na vida, a visão do homem médio tem seu lado bom, o que não elimina seus aspectos negativos. Sem o senso comum, a vida em sociedade seria mais caótica do que já é e não parece que podemos nos dar ao luxo de suportar tal cenário. Porém, em contextos de crise, o senso comum é de certa forma suspenso. Um estado de excepcionalidade é defendido por grande parte da sociedade. Esse estado ganha tamanha proporção que ele é defendido ainda que acarrete graves prejuízos aos próprios indivíduos que o defendem. Uma ambiguidade é notada: ao mesmo tempo em que o indivíduo se torna egoísta a ponto de jogar pela janela todos aqueles valores de solidariedade defendidos em momentos de “normalidade”, ele se despe do instinto de preservação do próprio bem estar em prol do que ele acredita ser o melhor para a sociedade. Estamos vivendo a exemplificação disso hoje no Brasil e em outros países que têm aderido a nova onda conservadora. Somos massacrados a cada dia pelos nossos (des)governantes e, ainda assim, a população defende suas medidas com o discurso de que isso é o melhor para o país. O sujeito que bate palmas e enche o peito para defender político x ou y é mesmo que não recebeu seu salário por causa de uma lei feita pelo próprio político x ou y defendido. E se você mostra a incoerência dessa defesa a esse sujeito, receberá como resposta a frase: isso é necessário para acabar com a crise do país e não deixar o povo morrer de fome. Parece um verdadeiro altruísmo, mas esse mesmo indivíduo que está disposto a abrir mão de seu salário pelo bem público defende com unhas e dentes a morte de qualquer pessoa que a mídia resolva demonizar. Em termos de crise, o senso comum que até então vigorava é substituído por imensos sacrifícios, próprios e alheios. O indivíduo que não valoriza sua vida e bem estar está disposto a sacrificar a vida e bem-estar alheios também. Isso aconteceu na Alemanha nazista. Isso aconteceu na Rússia de Stálin. Isso está acontecendo no Brasil e nos EUA. Eu gostaria de acreditar que vamos reverter essa situação antes que alcancemos o mesmo estágio de atrocidade do passado, mas minhas expectativas estão desesperadamente baixas. Em caso de crise, fuja do senso comum!

 

 

Jade Dalfior é estudante de Direito da UERJ. Adicione ela no Facebook e acompanhe seu olhar crítico sobre a vida. Seja amigo dela para ver o quanto ela é fofa e sensível.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s